22 de maio de 2015

Cidades de Papel - John Green

INFORMAÇÕES DO LIVRO
                                                                                        
Título: Cidades de Papel
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 361       
Ano: 2013
Nota: 4/5



  Ainda não sei definir o que eu senti com o livro Cidades de Papel, do John Green. Não sei o porquê, mas durante a leitura, teve coisas que me deixam desanimada com o livro e outras que me fizeram gostar. Mas enfim, vamos a resenha.
   O livro é narrado por Quentin Jacobsen, conhecido como Q. Ele é apaixonado pela vizinha Margo Roth Spiegelman. A história começa quando Q e Margo tinha apenas 9 anos e durante um de seus passeios, encontraram um homem morto no Jefferson Park. Q ficou muito assustado, mas Margo ficou curiosa. À noite, depois que a polícia foi informada, Margo aparece na janela do quarto de Q, contando que havia investido a vida do homem que eles tinham visto no parque. Foi a última vez que eles se falaram.


  Então a história avança para o último ano de Q na escola. Sim, ele continuava apaixonado por Margo, porém nunca mais havia falado com ela. À noite do dia cinco de maio, sua vizinha estava na sua janela, vestida de ninja e com o rosto pintado de preto. E ela convida ele para participar do seu plano de vingança. De início ele recusou, mas era obvio que ele iria aceitar. Essa foi a última vez que Q á viu antes do seu desaparecimento.


  Alguns dias depois, os pais dela e um detetive, foram à casa de Q para saber se eles tinham visto Margo antes do seu desaparecimento. Os pais da menina falaram que ela sempre deixava pistas antes de desaparecer e que não tinha sido a primeira vez que ela fazia isso. E então veio a primeira pista. Na janela de Margo um pôster do Wood Guthrie, um cantor de folk, que antes não estava na janela.


  A partir dessa primeira pista, Q, Ben e Radar, os melhores amigos de Q, saem a procura de pistas de onde a misteriosa Margo estaria. E quanto mais o garoto se aproxima, mais ele percebe que não conhecia sua vizinha tão bem assim...


  Minha prima me indicou esse livro, dizendo ser muito engraçado e que o livro era muito bom. Acabei criando expectativas demais e por isso posso ter me decepcionado. O livro é dividido em três partes: parte um – Os fios, parte dois – A relva e parte três – O navio. Na minha opinião, a parte mais legal do livro é a parte três, mas infelizmente não posso dizer o porquê.


  Posso dizer que gostei bastante do livro. Ele mostra uma garota de um jeito e com o decorrer do livro ele vai desconstruindo tudo o que Q pensava dela. Um ponto forte do livro foi a amizade de Q, Ben e Radar. Eu dei risada com algumas partes do livro, e passei a gostar bastante da amizade deles, principalmente na parte três. John Green escreveu o livro usando vários palavrões que deu um ar descontraído ao livro.


   É também um livro reflexivo, porque, durante a procura pela misteriosa Margo, Q muda bastante sua visão. Ele começa a ver pessoas, como pessoas, e que as vezes, esquecemos que são apenas seres humanos. Que cada pessoa tem um jeito e que as vezes queremos que ela seja como você é, mas devemos aceita-lo como ele é. Há também, uma reflexão sobre a vida bem interessante.


  Cidades de Papel começou bem. A parte um, mostra a aventura de Margo e Q, e eu admito que dei risada. Foi muito legal. Mas a parte dois me decepcionou um pouquinho. Eu imaginei que as pistas seriam deixadas de um jeito diferente e Q ficou um pouco obsessivo com a procura de Margo e me deixou um pouco cansada. Ele passava muito tempo falando de uma coisa e meio que se tornou repetitivo. Mas a parte três compensou. Foi a parte mais legal do livro. Sobre o final, fiquei decepcionada, mas também muito feliz. Achei que iria acontecer uma coisa, mas foi outra. Porém, não foi ruim. Foi inesperado, entende?!
  Resumindo, apesar dos pontos negativos, eu acabei gostando do livro. Inclusive, já sinto saudades dos garotos e das suas aventuras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar o Delírios Literários da Snow. Não deixe de comentar e seguir o blog. Beijos :*

© Delírios Literários da Snow - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Beauty Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo